Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

santiago de compostela - 1ª etapa

Como previsto, a saída, de carro, fez-se da casa do nosso amigo Pedro, que nos deu guarida na sua habitação em Monte dos Burgos, deixando-nos por volta das 07H40 na Sé Catedral da Cidade do Porto, donde arrancamos, a pé, debaixo de forte chuvada.

A primeira paragem, para carimbar as nossas credenciais, foi na Esquadra da PSP que se situa nas proximidades, onde tivemos o privilégio de sermos atendidos por um agente caminheiro.

Avançamos como se impunha para o destino traçado e a escassos metros avistamos um grupo de 4 peregrinos.

Seguimos no seu encalço e depois de feitas as apresentações, ficamos a saber dirigirem-se também para Santiago, com saída 14 dias atrás de Lisboa.

Convidaram-nos a seguir com eles, o que fizemos de bom grado, sendo o percurso até Vilarinho, onde ficaram, mais animado e com muitas trocas de experiências.

De facto, os três franceses e o português do grupo, todos eles reformados, possuem um enorme currículo enquanto caminhantes, com todos os caminhos de Santiago percorridos. Excepção feita claro a este, por enquanto.

Pena terem ficado em Vilarinho, onde fomos agradavelmente surpreendidos pelos nossos pais, muito preocupados com esta nossa aventura.

Um recado para eles: - estamos muito bem e satisfeitos com a etapa superada.

Claro que nem tudo foi um mar de rosas, pois de Vilarinho (Macieira da Maia - Vila do Conde) até S. Pedro de Rates (Póvoa de Varzim), onde nos encontramos a actualizar a etapa neste momento, já que quase todo o percurso se continua a fazer por estradas bastante movimentadas e praticamente sem bermas, o que exige redobrada atenção por parte dos peregrinos.

Valeu a travessia do Rio ave pela Ponte D. Zameiro, situada em Macieira da Maia, entretanto restaurada e que é digna de nota especial.

Nesta bonita aldeia onde nos encontramos, digna de uma mais demorada visita, percorremos o centro histórico, com a sua bela igreja românica.

Uns metros acima, encontramos o Albergue de Peregrinos de S. Pedro de Rates.

Levantada a chave no mini-mercado, apressamo-nos a tomar um belo duche quente e a preparar a etapa seguinte.

É um belo sitio para pernoitar e está munido de todas as condições e comodidades, que nos deve deixar mal habituados para o que encontraremos adiante.

Ultreya!

 

publicado por vagabundos às 12:50
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.frase / pensamento

"faz-se caminho caminhando"

.normas de conduta

1. seguir somente pelos trilhos sinalizados 2. cuidado com o gado, por norma não gosta da aproximação de estranhos 3. evitar barulhos e atitudes que perturbem a paz local 4. observar a fauna à distância 5. não danificar a flora 6. não abandonar o lixo, levando-o até um local onde exista serviço de recolha 7. fechar cancelas e portelos 8. respeitar a propriedade privada 9. não fazer lume 10. ser afável com os habitantes locais

.posts recentes

. santiago de compostela - ...

.arquivos

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Agosto 2012

. Abril 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Abril 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

.Novembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links