Segunda-feira, 5 de Novembro de 2007

aventura na linha do tua - avaliações

Hélder

Ponto mais alto

O final da última etapa. Foi com algum sacrifício que consegui fazer todo o percurso devido a todas as bolhas nos pés, mas tinha de facto muita vontade em chegar ao fim. Por isso, a chegada à estação de Bragança foi para mim, o top dos tops.

Ponto alto

Camaradagem e espírito de amizade entre todos, que saiu seguramente reforçado no final deste aventura

Ponto médio

Banho. Que coisa tão boa. Sobretudo o que tomamos em Macedo de Cavaleiros. Depois de pensarmos que íamos ficar sem ele, descobrir a entrada correcta da piscina e deliciarmo-nos com aquela banhoca maravilhosa. Ahhh. Muito bom. Muito bom, mesmo!

Ponto baixo

A triste cena à porta da Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros. Obviamente. Uma das maiores vergonhas da minha vida. Mas, ainda sou novo, por isso, terei tempo para outras bem piores... J

Ponto muito baixo

As lesões. A minha, que me fez penar durante 2/3 do caminho. Mas sobretudo a do Mário, que impossibilitou que todo o grupo se mantivesse junto

 

Paulo

Ponto mais alto

1 - A companhia dos três amigos Hélder, Luís e Mário, pois sem eles não conseguiria concretizar esta aventura. Grato pela vossa disponibilidade, dedicação camaradagem e amizade.

2 –À medida que entravámos na cidade de Bragança, e quando chegados à estação, fiquei com uma grande alegria por ter conseguido.

 

Ponto alto

1 - O contacto com o casal Mário Cepeda e Maria Aurora, habitantes na Linha do Tua, mais concretamente na Estação de Cortiços. O primeiro inclusivamente foi maquinista. Se não fosse pelo tempo, era capaz de estar todo o resto da tarde a escutar as histórias do caminho de ferro acompanhadas com uma merenda que tão gentilmente nos foi oferecida. Pessoas simples e com um coração do tamanho do mundo, que ao contrário da maior parte dos contactos travados, não manifestaram qualquer admiração pela realização da aventura.

 

Ponto médio

1 - A passagem pela ponte um pouco antes da Estação de Romeu e pelo túnel antes do Apeadeiro de Remisquedo. Estes locais fizeram voltar a imaginar o comboio quando era criança. Ambos os pontos são de uma obra magnífica e o primeiro de uma beleza extraordinária, observado no sentido Mirandela - Romeu.

 

Ponto Baixo

1 - O estado de destruição e vandalismo em que se encontram os apeadeiros e as estações. Excepção feita ás estações de Carvalhais, que se apresenta em bom estado, e Salsas, Sortes e Bragança, completamente restauradas para utilização pública, embora a segunda descaracterizada, pois foi retirado o reboco das paredes em pedra, eliminando inclusivamente a identificação. Considero que todas as estações poderiam ser objecto de restauro para utilidade pública.

2 - Pelo lamento da desistência do Mário, ao início da segunda etapa Macedo de Cavaleiros - Rossas, devido a problemas de saúde. Tendo em conta os diálogos que mantivemos, onde sempre manifestou grande entusiasmo pela participação, não merecia tal desfecho.

 

Ponto Muito Baixo

1 - A vergonha que passamos aquando da abordagem de alguns membros do corpo efectivo da GNR - Posto de Macedo de Cavaleiros, embora com posterior pedidos de desculpa, não posso deixar de fazer referência a este episódio marcante.

2 - A edificação de um imóvel em pleno traçado da linha nas imediações da estação de Salsas e a existência de aterros e muito lixo no troço da zona industrial de Bragança. Caso seja concretizado o projecto da transformação da linha numa eco-via, nesses troços não poderá passar pelo original, devido à irresponsabilidade de quem aprovou e executou as construções existentes

 

publicado por vagabundos às 10:18
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Erickson a 18 de Maio de 2008 às 22:12
Parabéns pela iniciativa. Sou um entusiasta ferroviário e por isso gostei muito de ler sobre a vossa aventura. Também gostava de fazer uma coisa do género.
De paulo santos a 17 de Junho de 2008 às 13:50
Caro Erickson

Se quiseres aproveitar, vamos realizar uma grande rota na Linha do Vouga, na extensão desactivada entre Sernadela do Vouga e Viseu nos dias 25, 26 e 27 de Setembro/2008.
Caso estejas interessado, poderás entrar em contacto através dos endereços constantes no blog.

Comentar post

.mais sobre mim

.frase / pensamento

"faz-se caminho caminhando"

.normas de conduta

1. seguir somente pelos trilhos sinalizados 2. cuidado com o gado, por norma não gosta da aproximação de estranhos 3. evitar barulhos e atitudes que perturbem a paz local 4. observar a fauna à distância 5. não danificar a flora 6. não abandonar o lixo, levando-o até um local onde exista serviço de recolha 7. fechar cancelas e portelos 8. respeitar a propriedade privada 9. não fazer lume 10. ser afável com os habitantes locais

.posts recentes

. Mix de Caminhos - de 12 a...

. Caminho do Norte (de Baam...

. CAMINHO PRIMITIVO (de Fon...

. Caminho Primitivo de Sant...

. Caminho Francês de Santia...

. Linha do Corgo da Régua a...

. Via da Prata - Santiago d...

. Linha do Douro 21 a 23 Ou...

. Rota Freixa da Misarela -...

. Caminho Português Santiag...

.arquivos

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Agosto 2012

. Abril 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Abril 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

.Novembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links